Doe Sangue
Doe
Sangue
Menu

Fala, Doutor!

A coluna Fala, Doutor! é um canal entre a instituição e você.

O nosso objetivo é orienta-lo para promoção de saúde e qualidade de vida, portanto participe enviando suas dúvidas que estaremos selecionando e respondendo com o auxílio de nossos médicos especialistas.

O que é e como prevenir o Sarampo

Por Dra. Brunna de F. Castello Melo

 

 

 

Atualmente, estamos vivendo um surto de Sarampo que está atingindo vários estados do nosso país. Mas como isso é possível se a doença estava controlada no Brasil desde 1990?

A verdade é que os estados, em sua maioria, não estão conseguindo atingir a meta de vacinação ideal para a população.  Esse fato é alarmante, pois o Sarampo é uma doença contagiosa de proliferação rápida e assistemática, e ganha força com o trânsito constante de pessoas, que migram de um lugar para o outro.

O Sarampo é uma doença aguda viral caracterizada por febre, tosse, coriza e conjuntivite. É considerado uma das doenças infecciosas com maior transmissibilidade, causada pelo vírus da família Paramixoviridae, gênero Morbillivirus.

A transmissão da doença ocorre por meio das secreções expelidas pelo doente ao falar, tossir e espirrar, principalmente em ambientes fechados como creches, escolas, clínicas e meios de transporte. Após exposição a um caso de Sarampo, praticamente todos os indivíduos suscetíveis (não vacinados ou com alguma imunodepressão) adquirem a doença.

Deve ser reforçada a orientação para que o paciente com Sarampo permaneça em casa, afastado das atividades escolares e profissionais, por até sete dias após o aparecimento dos sintomas.

Desta forma, as autoridades sanitárias no Brasil reforçam a recomendação para que todos os casos suspeitos de Sarampo devam ser notificados em 24h e investigados em 48h.

Não existe tratamento específico para o Sarampo. Mas os sintomas podem ser amenizados com repouso domiciliar, hidratação e sintomáticos para febre, náuseas e vômitos.  A vitamina A mostrou efeito protetor, com redução das taxas de morbidade e mortalidade de sarampo em países em desenvolvimento. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o uso de vitamina A em todas as crianças com Sarampo.

A única forma de prevenção possível contra o vírus do Sarampo é a vacina. Não existe outro método.

A vacina contra o sarampo existe desde 1957 e é segura! Hoje existe apenas a tríplice ou tetra viral, não existe a vacina contra sarampo isolada.

O Ministério da Saúde recomenda o uso rotineiro da vacina tríplice viral (SRC- sarampo, caxumba e rubéola) aos 12 meses de idade e uma dose da tetra viral (SRCV – sarampo, rubéola, caxumba e varicela) aos 15 meses de idade.

Recomenda-se uma dose precoce da tríplice viral para crianças de 6 a 12 meses de idade que viajem internacionalmente para áreas de risco ou nas localidades onde estejam ocorrendo surtos. A dose administrada, nesta faixa etária, não será considerada válida para o calendário de vacinação, devendo ser agendada a administração de dose da vacina tríplice viral para os 12 meses e da tetra-viral para os 15 meses de vida.

Para adolescentes e adultos até 49 anos:

Até os 29 anos – duas doses, podendo ser doses da tríplice ou da tetra viral.

Dos 30 aos 49 anos – dose única, podendo ser da tríplice ou tetra.

Aqueles indivíduos que já receberam duas doses durante a vida, desde que realizadas com mais de um ano de idade e com pelo menos um mês de intervalo entre elas, são considerados protegidos.

A vacina, quando administrada a indivíduos susceptíveis expostos a um caso de sarampo, nas primeiras 72 horas após a exposição, pode abortar a evolução da doença ou minimizar suas manifestações clínicas.

Mulheres que estejam realizando aleitamento materno podem ser vacinadas com a tríplice viral.

Adolescentes e adultos que não têm certeza se foram vacinados no passado ou se tiveram a doença podem receber a vacina novamente?

Sim. Na dúvida, quando não houver registro de doses aplicadas previamente, esses indivíduos devem ser considerados como não vacinados e receber o esquema para a idade. Eventuais doses adicionais não trazem maior risco.

Contra indicações: Gestantes, bebês menores de 6 meses de idade e pessoas imunocomprometidas.

Diante da natureza grave da doença e sua facilidade de propagação não devemos nos descuidar, o sarampo é uma doença séria. Não deixe de buscar proteção para você e sua família.

 

 

Dra. Brunna de F. Castello Melo

Pediatra

 

Comentários


Telefone 28 2101-2121

Endereço Rua Dr. Raulino de Oliveira, 67
Centro - Cachoeiro de Itapemirim - ES
CEP 29300-150

 

 

Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim

 

Vagas para deficientes

VAGAS PARA DEFICIENTES
A Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim está com seleção para Contratação de PCD (Pessoas com Deficiência) e /ou reabilitados o INSS. Basta procurar o Setor de Recursos Humanos do Hospital, localizado na Rua Dr. Raulino de Oliveira, 71, Centro, ou cadastra currículo pelo site. Mais informações pelo telefone 28 2102-2121.

Mais informações?

Cadastre seu nome, cidade e e-mail nos campos abaixo e receba notícias sobre a Santa Casa

Copyright © Hospital Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro. Todos os direitos reservados.