Doe Sangue
Doe
Sangue
Menu

Vacinas para recém-nascidos

Logo que nascem, ainda na maternidade, os bebês já devem começar cumprir um calendário de vacinas contra diversos tipos de doenças. Em seus primeiros dias de vida, os recém - nascidos são imunizados contra tuberculose (BCG) e recebem a primeira dose da vacina contra hepatite B. Essas vacinas são oferecidas gratuitamente pelo sistema de saúde brasileiro.

 

E é importante que elas sejam dadas no tempo certo, porque assim o corpo do recém nascido é estimulado a produzir anticorpos contra as conhecidas doenças infecciosas infantis, como a catapora, a caxumba, o sarampo, a rubéola e a coqueluche. E também contra outros vírus e bactérias que podem atacar sozinhos ou em grupo. Mas não significa que outros tipos de vacinas (catapora, hepatite A, pneumonia, por exemplo) que não estão na lista oficial também não sejam importantes nem obrigatórias.

 

Elas só não estão lá à disposição porque o governo não tem recursos, nem logística (para o armazenamento) ou produção suficiente para fornecê-las gratuitamente. Elas são importadas de laboratórios estrangeiros e só estão disponíveis em clínicas particulares. As vacinas não trazem nenhum risco à saúde do bebê, mas é normal que algumas delas causem reações passageiras como febre, dor ou inchaço local e até diarreia, que pode ser tratada com antitérmicos na grande maioria dos casos, mais antes de administrar qualquer medicamento entre em contato com o médico do bebê.

 

Crianças recém-nascidas

BCG

A vacina BCG protege a criança do Bacilo Calmette-Guérin, que pode causar graves casos de tuberculose. É administrada uma dose única em crianças com peso superior a 2 quilos.

 

A vacina é aplicada por meio de uma injeção, que forma uma pequena cicatriz no braço algumas semanas depois. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 99% dos bebês brasileiros recebem a BCG desde 1995. Na França, em 2008, a vacina possui uma cobertura de apenas 84%.

 

Hepatite B - 1ª dose

A primeira dose da vacina contra a hepatite B também deve ser administrada na maternidade, preferencialmente nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido. Ela é aplicada em forma de injeção, dada normalmente na região da coxa. A imunização da hepatite B deve ser realizada em três doses, com intervalos de 30 dias da primeira para a segunda e 180 dias da primeira para a terceira dose. No ano passado, mais de 90% das crianças receberam a vacina da hepatite B.

 

 

IDADES VACINAS DOSES DOENÇAS EVITADAS
Ao Nascer BCG - ID Dose Única Formas graves de tuberculose
Ao Nascer Hepatite B 1a dose Hepatite B
1 Mês Hepatite B 2a dose Hepatite B
2 Meses VOP 1a dose Poliomielite ou Paralisia Infantil
2 Meses Tetravalente 1a dose Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo B.
4 Meses VOP 2a dose Poliomielite ou Paralisia Infantil
4 Meses Tetravalente 2a dose Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo B.
6 Meses VOP 3a dose Poliomielite ou Paralisia Infantil
6 Meses Tetravalente 3a dose Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo B.
6 Meses Hepatite B 3a dose Hepatite B
9 Meses* Febre Amarela Dose Única Febre Amarela
12 Meses Tríplice Viral Dose Única Sarampo, rubéola, síndrome rubéola congênita e caxumba
15 Meses VOP Reforço Poliomielite ou Paralisia Infantil
15 Meses Tríplice Bacteriana Reforço Difteria, tétano e coqueluche
6 a 10 anos BCG Reforço Formas graves de Tuberculose
10 a 11 anos DTP Reforço Difteria, tétano.

Telefone 28 2101-2121

 

Endereço Rua Dr. Raulino de Oliveira, 67

Centro - Cachoeiro de Itapemirim - ES

CEP 29300-150

 

Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim

 

 

Mais informações?

Cadastre seu nome, cidade e e-mail nos campos abaixo e receba notícias sobre a Santa Casa

 

Copyright © 2017 Hospital Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro. Todos os direitos reservados.